A PAZ




A PAZ



A paz que se esconde atrás daquilo que os vizinhos não podem saber,

Coisas ocultas e magias que não se pode ao mundo dizer,

Pela vergonha do fato de você viver algo tão distante do que gostaria,

Partindo o coração com um sorriso de lata estampado numa alma vazia.



O mágico de Oz a muito tempo te abandonou,

Com seu leão covarde que não mais lutou,

Porque o mundo é uma dádiva para aqueles que sabem onde estão,

Que saem voando, pouco se importando com a vida esnobe, com o pé no chão.



A paz que queres só existe quando o mundo que te maltrata não te escraviza,

Quando as certezas que tinhas, não encontram mais divisas,

Aquilo que brilha lá no horizonte não é o palácio do rei afortunado,

É apenas o brilho da casa do general que enriqueceu às custas de escravos capturados.



Alice conheceu o país mas sempre quer voltar,

Porque em sua preguiça gosta apenas de sonhar,

Se embriagando com o ignorante chá da loucura,


Que turva sua mente com elixir de planta impura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário