sexta-feira, 21 de agosto de 2015

RODA DO DESTINO

http://katyb.com.br/wp-content/uploads/2014/05/amor52.jpg


RODA DO DESTINO

A mesma forma de pensar, sem mudar,
O mesmo caminho a caminhar,
E tudo em revisão do nada que fiz,
Nesta minha vida que se serve de nutriz.

O ciclo do destino selou minha boca,
Esvaziando enquanto preenche minha cabeça oca,
E tudo tão rotineiro, tão igual,
Sem nada acrescentar para o mundo atual.

Sabendo que é difícil lutar contra o labirinto,
Com as causas tolas que mudam o que sinto,
Se perdendo no meio de tantos pesadelos,
Que só agora percebi, como é difícil vê-los.

Mas a mudança faz parte da vida, 
Talvez um jogo, a minha brincadeira preferida,
Sem nunca perder o caminho da batalha,
Andando no estreito trajeto do fio da navalha.

A vontade me diz que algo novo existirá,
E que meus anseios a visão enxergará,
Novos caminhos para a beleza do olhar,
Um caminho que mostra como é bom amar.

Lá, no horizonte, vejo mudanças boas na vida,
Daqueles que procuram a verdade que está esquecida,
Vejo um futuro, uma grande mudança,
Enchendo as pessoas com mais esperança.

Elder Prior

Nenhum comentário:

Postar um comentário