sexta-feira, 7 de agosto de 2015

A POÉTICA MUTAÇÃO - IRROMPER

http://www.sua-sorte-online.com.br/interpretacao-do-i-ching/hexagramas/images/hexagrams/hexagram_43.png




IRROMPER

Do traço cego de uma flecha de cupido,
Ou nas incertezas do fogo ardente do anjo caído,
Eis que surge intrigante a dádiva determinante,
Se manifesta entre as velhas paredes da casa do hierofante.

O amor cavalga no unicórnio perdido na floresta,
Mulheres comem sua parte da maçã indigesta,
Os caminhos do silêncio se horrorizam com a canção,
Que prestam homenagens aos tolos, com grande devoção.

As águas salgadas escondem a vontade do tritão,
Bravos guerreiros misturam na terra o sangue do leão,
O Sol fustiga as pequenas gotas do mel celeste,
Jovens faunos brindam entre o carvalho e o cipreste.

Lá, na longínqua vila, no fim da existência,
Um velho mago faz magia do pó da consciência,
As nuvens se abrem para uma nova ideia,
Determinante para a humanidade em sua epopeia,

Translúcidos desejos se envolvem nos olhos da Medusa,
Mapeando o futuro do desejo que você não recusa,
No horizonte, os duendes ainda escondem potes de ouro,
Embaixo da ponte, onde os deuses revelaram seu agouro.

Elder Prior.
 


3 comentários:

  1. Você é a caixinha de surpresas, linda poesia adorei um forte abraço!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá.Elder. Prior, lindo poema amigo amei a atrevem que fala
    de um traço nego da flechabdenum cupido. maragilhodone parabéns.

    ResponderExcluir