sábado, 18 de julho de 2015

PITONISA



PITONISA

Me perco em seu olhar que me hipnotiza,
Assim como a embriagues de uma pitonisa,
Que prevê em mim os anseios, o amor,
Fazendo com que minha face chegue ao rubor.

Como podes, me descrever tão fácil, em seu olhar,
Sabendo os desejos, que eu estou a te cobiçar,
Uma vontade que invade os sentimentos,
Que faz mudar a direção dos meus pensamentos.

Suas mãos macias e leves, me levam pro outro lugar,
Me tocas como se tocasse uma canção para sonhar,
Volto no tempo, outras eras, outras histórias,
Que com seus olhos, me faz trazer estas memórias.

Amores que se cruzam como a vida que estou imerso,
Ou como as palavras que se rimam num verso,
Transformando os momentos em belas canções,
Trazendo sempre as mais belas recordações.

Tudo já estava escrito nos oráculos do destino,
Mas sei que posso criar, um novo caminho defino,
Um caminho circular, para sempre, poder voltar,
Pela mesma vida de antes, poder novamente te amar.

Elder Prior.





Nenhum comentário:

Postar um comentário