segunda-feira, 15 de junho de 2015

ESPELHO MÁGICO




ESPELHO MÁGICO

Pelo espelho eu vejo, o passado e o futuro,
As coisas que deixei num beco escuro,
Pensamentos que eu tento concretizar,
Lá onde um dia ainda vou chegar.

Neste espelho vejo tudo o que quero ver,
A vida que se tornou uma triste saudade,
Ou aquela que só me trouxe felicidade,
Coisas que muitas vezes passam sem se perceber.

Seria um espelho mágico,
Se não fosse um tanto trágico,
De que adianta esta magia?
Neste mundo sem alegria!

Seria um bom espelho, se eu pudesse me ver,
Mas apenas vejo aquilo que eu não queria ser,
Nesta embalagem já desgastada pelo destino,
Me levando no fio da navalha, com seu corte muito fino.

Sangra-me em duas faces que se opõem,
Na distância que as imagens compõem,
Não há mais diferenças entre a mentira e o real,
Não há mais uma personalidade para ser leal.

Quem sabe quebrando o espelho em pedaços,
Quebre em mim a hipocrisia, os laços,
Que me prendem deste lado da realidade,
E eu mude de lado, para um mundo de felicidade.

Elder Prior.
 
 

 

3 comentários:

  1. Gostei do poema, gostei do blog... se assim o entender visite o meu em http://escritanoface.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. O que posso mais dizer dos seus textos? Faltam-me palavras...
    Fico por aqui, feliz com seus tristes versos tristes...
    Um grande abraço, Elder!

    ResponderExcluir
  3. Um bom poema! A vida passa tão fugaz que restam interrogações de como poderia ter ou não sido diferente, há que aceitar aquilo que não pudemos mudar ou que o destino não consentiu, ao final sempre nos traz recompensas nem tudo é mau.Gostei!

    ResponderExcluir