quinta-feira, 7 de maio de 2015

POÉTICA MUTAÇÃO - O CRIATIVO




O CRIATIVO


Rompendo as barreiras do som, tornando-se luz e vida,
Pelos raios e seus dragões, viajando pelo céu escondida,
Soprando no vento sua energia de criação,
Penetrando na natureza, nas almas, no coração.


Descendo pelas paisagens, no simples ato de criar,
Que nada mais é, do que a ânsia de amar,
Um Dionísio embriagado, seduzido pelo desejo,
Uma Ninfa, uma taça de vinho, o carinho de um beijo.


O tempo liberta a criação pelo espaço inexplorado,
Trazendo em seu amor o olhar do apaixonado,
E o mundo se torna a grande amante esperada,
Abrindo-se à paixão como uma rosa perfumada.


A luz impregna toda a força da canção,
Entre os bardos alcoolizados, entre os monges em oração,
Dançarinas da beleza que se espalham entre as flores,
Espelhando entre elas as sutilezas dos odores.


E a criação continua em seu caminho ao além,
Entre o "faça-se luz" divino e a crença do "amém",
Num namastê exótico em que Deus está em tudo,
Em que tudo é o Tao, entre o Shiva agitado e o Buda mudo.


Elder Prior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário