quarta-feira, 20 de maio de 2015

POÉTICA MUTAÇÃO - INSENSATEZ JUVENIL





INSENSATEZ JUVENIL

Em sua confusão mental dizendo tolices,
Aprendendo nos erros de um campo de idiotices,
Regras criadas por ideias ultrapassadas,
Que no passado deveriam ter sido deixadas.

Um velho mendigo descobriu a fonte da juventude,
Tornou-se um jovem indigno e sem atitude,
Prefere guardar o que não é seu por direito,
Fazendo pessoas ignorantes lhe olharem com respeito. 

Vários diplomas, guarda em sua insensatez,
Uma jovialidade perdida em sua falta de lucidez,
Criando disciplinas que de nada serviram,
Algumas, nas curvas do tempo resistiram.

Levantou-se desta vida de ignorância confusa,
Onde se prende ao passado e o futuro acusa,
Como se não existisse nada de bom no que surge,
Pena de ti, pois, o fim de suas ideias urge.

O movimento do mundo não espera quebrar sua crosta,
As migalhas do que passou está na mesa posta,
O destino te pesa sem pratos na balança,
Cega, a Justiça rege o que chamas de lembrança.

Elder Prior.

Um comentário:

  1. Boa noite, Elder!
    Belíssimos versos, apesar de ser uma verdade cruel
    Um grande abraço, Elder!

    ResponderExcluir