segunda-feira, 18 de agosto de 2014

A POÉTICA MUTAÇÃO - RENASCER



                                            RENASCER

Osíris renasceu de seus pedaços divididos,
Nas más intenções de seu irmão enfurecido,
Pelas mudanças que a luz traz à vida,
Seja mudança explícita ou atrás dos véus escondida.

O Cristo renasce da maldade humana,
Crucificado na vergonha da mente insana,
Temendo que seus gigantescos templos fossem ao chão,
Mas a Torre de Babel se proliferou desde então.

A bela Fênix das cinzas ressurgiu,
Trazendo em suas asas o poder da ciência,
Porém, faltou ao ser humano livrar-se da demência,
E tudo se tornou tão pobre que o fogo sumiu.



E olha o Sol, que renasce todo amanhecer,
Em seu caminho alimentando os que estão a nascer,
Com sua luz que penetra as penumbras do solo,
Apagando a luz do ancião, e nutrindo a criança de colo.

Eis a humanidade, em sua vida espiritual,
Buscando ser deus, deixando de ser animal,
Unindo os pedaços para crucificar o passado,
Alimentando a consciência, das cinzas, de um ser alado.

Eis o verdadeiro Ser humano.

Elder Prior

4 comentários:

  1. Quando cuidamos de nossa parte espiritual " o animal " tende a se dissipar

    Um texto riquíssimo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico grato Claudiane por sua constante presença aqui.

      Excluir