domingo, 15 de junho de 2014

MOTO PERPETUO - AGORA


AGORA

Agora que você já destruiu palácios,
E construiu ideias para pescar ilusões,
Termine o prazo de sua idiotice,
Rasgando o véu que cobre teu rosto,
Sopre o vento gelado que lhe petrifica a alma.

Espere o mormaço quente de uma nova estação,
Sorria ao ver seu rosto pálido no espelho,
Querendo lhe dizer que existe ainda algo que vive,
Que resplandece dentro do coração ferido,
Se tornando as asas que farão o voo pelo infinito,
Olhando ao longe as estrelas do universo,
No ritmo das esferas escrevendo versos.

Elder Prior

Nenhum comentário:

Postar um comentário