terça-feira, 15 de abril de 2014

MUNDO DE VIDRO




MUNDO DE VIDRO

Tente por uma vez, sair do seu mundinho,
Tente pelo menos uma vez, caminhar sozinho,
Sem muletas de auxílio para andar,
Sem pessoas pra poder te carregar, no fraquejar.

Seja você somente, pelo menos uma vez,
E dizer com orgulho que os nós desfez,
Andou por caminhos ainda inimagináveis,
Por mares que nunca foram navegáveis.

Encontre a Quimera que habita em sua mente,
Os medos do escuro que você ainda sente,
Dome o dragão que ainda vive na Lua,
O Leviatã escondido em sua alma nua.

Fuja daquilo que dizem que você é,
Não seja um produto de alguma fé,
Que diz que deve ser uma marionete,
Que faz tudo aquilo que pedem, tudo repete.

Nenhum comentário:

Postar um comentário