segunda-feira, 21 de abril de 2014

MUNDO SEM CANTOS, UNIVERSO SEM VERSOS




MUNDO SEM CANTOS, UNIVERSO SEM VERSOS

Rochas pétreas dilaceram o hepático Prometeu,
Com luneta mágica enxerga além, caolho Galileu,
Mundos esféricos, sem cantos, só encantos,
E se move entre a magia dos Santos.

Novas Terras, novos mundos habitáveis,
Novas crianças em condições insuportáveis,
Eu escondido entre o sangue da taça,
Rezando aos deuses. Que justiça se faça!

Mas deus anda surdo, ou será o contrário?
É a humanidade que dilacera seu diário?
Com letras mortas de lingua extinta na mentira,
Enquanto desesperada a Esperança se retira.

E ficam os donos do mundo, os donos do poder,
Atiram pedras nos corvos, Prometeu não pode prometer,
Além da Terra quadrada, em barra de ouro,
Entre vísceras comidas e o futuro vindouro.
 

domingo, 20 de abril de 2014

SUOR DA MADRUGADA



SUOR DA MADRUGADA

Olhando as estrelas no céu,
Procurando a luz da Lua, espalhada com pincel,
Encontrar novamente aquele olhar,
Novamente aquela boca encontrar.

A noite anda tão depressa quando quer,
Você demora tanto, corra se puder,
Meus braços estão prontos para abraçar,
Minha boca sorrindo, querendo te amar.

A relva cai na grama fina,
Úmida de orvalho, suor da madrugada,
Você está nua, ideias determina,
Cavalgando meu corpo, suave, aconchegada.

E vamos nós, por mundos distantes,
Procurando entre as estrelas errantes,
Um lugar que a vida não é tão dura,
E que o amor é uma manifestação pura.

Elder Prior.
@elderprior

 

terça-feira, 15 de abril de 2014

MUNDO DE VIDRO




MUNDO DE VIDRO

Tente por uma vez, sair do seu mundinho,
Tente pelo menos uma vez, caminhar sozinho,
Sem muletas de auxílio para andar,
Sem pessoas pra poder te carregar, no fraquejar.

Seja você somente, pelo menos uma vez,
E dizer com orgulho que os nós desfez,
Andou por caminhos ainda inimagináveis,
Por mares que nunca foram navegáveis.

Encontre a Quimera que habita em sua mente,
Os medos do escuro que você ainda sente,
Dome o dragão que ainda vive na Lua,
O Leviatã escondido em sua alma nua.

Fuja daquilo que dizem que você é,
Não seja um produto de alguma fé,
Que diz que deve ser uma marionete,
Que faz tudo aquilo que pedem, tudo repete.

quinta-feira, 3 de abril de 2014

INSATISFEITO




Vemos que nada anda como deveria andar,
Com a corja que invadiu a estrutura parlamentar,
Lais engavetadas em benefício de poucos,
A liberdade de expressão ignorada, gritos roucos.


Fico insatisfeito quando vejo tanta riqueza,
Sendo desperdiçada pelos mestres da esperteza,
Que visam apenas seus lucros exorbitantes,
Dane-se o padrão de vida de seus habitantes!

Fico triste em ver que parece não ter fim,
Como podemos viver numa situação assim?
Pena que a maioria acredita nestas mentiras,
Muitos acreditam no país das maravilhas.

Protestos acanhados e sem direção,
Que acabam em descaso quando chega a eleição,
Mudando a casca do mesmo ovo podre,
Colocando vinagre no velho odre.

Fico insatisfeito com toda esta miséria acumulada,
Entre os heróis dos gramados e a bunda da mulata,
Que são explorados, para nada se dizer,
Felicidade enganosa pra turista ver.

Elder Prior