segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

EROS E ANTEROS



EROS E ANTEROS


Muito nos atrai,
Mas, muito nos trai,
E o poder de atração pode fazer o milagre,
Ou transformar o vinho em vinagre,
Que embeberá a boca amargando a sede,
Será uma aranha construindo sua rede,
Sua prisão de pensamentos que atraiu, e nos traiu.

Mas Eros não é tão cruel, muitas vezes levanta o véu,
E vemos que a vida não é tão difícil de entender,
Temos somente, que dar uma pausa neste correr,
Porque Eros só pode nos alcançar quando paramos,
E enxergamos o que fizemos ao longo dos anos.

O que o irmão Anteros nos fez deixar no passado,
Aquilo que Eros jamais verá no futuro recuperado,
Vamos caminhando na eterna luta de Eros e Anteros,
Com os dons de atrair e repudiar da vida, os elos,
Alguns que nos fizeram crescer e ver atrás do horizonte,
Outros que  nos fizeram perder a pura água da fonte.

No meio do jardim, a flor é eternamente plantada,
Uns querem o cheiro da rosa, exuberante e perfumada,
Outros preferem os espinhos e os tropeços pela estrada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário