terça-feira, 27 de agosto de 2013

OLHOS MIÚDOS




OLHOS MIÚDOS

Estes olhos miúdos que me olham,
E me levam ao templo da perdição,
Os meus olhos os teus olhos buscam,
E a paixão incendeia o coração

Este teu sorriso me fascina,
Como uma flor que encanta a abelha indecisa,
Você com seu jeito de menina,
Mulher que me acende quando a alma precisa.

E tudo tão longe fica na proximidade do calor,
Nada mais existe neste momento de amor,
O passado passa, o presente some, o futuro acontece,
O tempo não existe, das tristezas se esquece.

Venha me encantar com seus olhos de princesa,
Venha me encontrar, me coroar com delicadeza,
Seremos os reis de nossos castelos floridos,
Num mundo cercado de amor e sorrisos colhidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário