quinta-feira, 27 de junho de 2013

O VOO DA ROLINHA




O VOO DA ROLINHA

Quantas são as vezes que se ouve dizer,
Que tudo que acontece, tem que acontecer,
E enquanto as coisas acontecem neste mundo,
Devemos nos adaptar.

Hoje já não se vê as andorinhas no céu,
Provaram na extinção a amargura do fel,
Enquanto sumiam davam lugar às rolinhas,
Num voo de adaptação.

O voo da rolinha nos céus da cidade,
Mostra-nos que no mundo não tem eternidade,
Enquanto houver rolinhas no céu,
Sabemos que ainda podemos viver.

Longe das roças e plantações,
Buscar na cidade suas guarnições,
Nos restos dos homens buscar sua vida,

Buscar a doença chamada, criação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário