domingo, 2 de junho de 2013

A FAMA




A FAMA

Quando o inverno chegar,
E seu rosto queimado, lavar,
Suas lágrimas ao vento, enxugar,
Então, já pode dizer que viu a fama.

Atrás do mundo se esconde outro mundo,
Dentro do mundo não se encontra o fundo,
E a vida se esvai e se encharca,
Então, já podes dizer que sentiu a fama.

Pessoas te olham e te acham um Santo,
Porém, não encontra em você o sagrado manto,
Aquele que cobre qualquer verdade oculta,
E que na penumbra, qualquer claridade avulta.

Assim é a fama,
Para uns, a glória e o orgulho,

Para outros a humildade e o amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário