domingo, 7 de abril de 2013

OPOSTO





OPOSTO

Adorável oposto, a face de um mesmo rosto.
Roço em corpo quente que me arrepia,
Adoro seu cheiro, de sentir o teu gosto,
Aquilo que enche a alma e deixa vazia.

Uma luz na escuridão deste lugar,
Um bem que o mal não consegue aplacar,
Olhos abertos vendo os seus fechados,
Um toque, um torpor, desejos saciados.

Pobres daqueles que não enxergam o sexo,
Neste Universo, mistura de côncavo e convexo,
Opostos que se atraem, que se traem,
Porque os desejos de sua vida, saem.

Mas existe um oposto que é igual,
Que se encaixa de maneira natural,
Porque existe uma linha reta,
Para almas gêmeas criarem uma meta.

Então, o oposto é igual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário