domingo, 14 de abril de 2013

O ROCIO




O ROCIO

Uma energia que cai do céu,
E vem fazer que a abelha cuide do mel,
Na noite enquanto alguns estão dormindo,
O rocio cai para a vida surgindo.

Sementes se abrem para o novo amanhã,
Saúdam a Aurora e o girino vira rã,
O príncipe que virou sapo prefere assim ficar,
Para viver na natureza e sua liberdade desfrutar.

As flores que se escondiam, excitadas surgem,
Querendo desfrutar as gotas que as folhas, ungem,
As feiticeiras descem quase nuas para a clareira,
Enquanto a humanidade se aquece na lareira.

Apanhar o rocio para mágicas poções,
Filtros de amor para antigas canções,
O floral é colhido como se fosse o maná,
É proibido tocá-lo com a mente má.

Surge a bela Gaia com sua pureza nua,
Que muitas escondem no mundo da Lua,
Mas querem se alimentar do rocio sagrado,
E sacrificar a virgem para ungir o cajado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário