domingo, 7 de abril de 2013

ESTRELA HÉXADA






ESTRELA HÉXADA

O que é acima é como e tal embaixo,
Na vida mundana, onde minh’alma encaixo,
Um casamento entre divino e profano,
Entre as forças do mal e o ideal humano.

Androgenia de um mundo partido,
Que vai, que vem, harmonia do sentido,
Pra colher o visco sagrado na virgem mata,
Depois de um tempo que o castigo desata.

Então Davi preferiu derrubar o gigante,
Terra sagrada da estrela triunfante,
Entre o céu e a terra uma nova harmonia,
Enchendo de fogo a taça vazia.

O grande iníquo diz seu número humano,
Um apocalipse para este povo insano,
Quem é inteligente calcula a sua Besta,
Num mundo imundo, aquilo que nos resta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário