sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

VERDADE INTERIOR







VERDADE INTERIOR

A Fênix incendeia em suas chamas o ovo da vida,
Onde descansa incubada a verdade contida,
E toda ave tem em si o fogo que germina,
A Taça Mercurial, representação da energia feminina.

Os porcos continuam a chafurdarem na umidade da terra,
Procurando a verdade que em suas entranhas encerra,
As palavras encantam, mas não lhes dão efeito,
Preferem à lama e carregar a sujeira no peito.

Lá no fundo do oceano os peixes estão,
Não sabem o que existe longe do coração,
Nadando contra a maré para chegar a algum lugar,
No infinito de uma estrada para a verdade encontrar.

Não se apressa as águas do oceano com o vento,
Pois da liberdade das ondas se criaria um tormento,
Onde a verdade jamais seria vista ao fundo,
E as pessoas não entenderiam seu mundo.

A verdade de cada um se diferencia na consciência,
Dependendo daquilo que encontrou na vivência,
A sua Fênix se descuidou com o seu ovo da vida,
Queimou sua casca deixando sua face derretida.




Nenhum comentário:

Postar um comentário