quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

O CONTO DA FADA





O CONTO DA FADA

Quando a fada pousou o seu olhar,
As brumas da Primavera se converteram em amor,
O que não existia, agora poderá nascer,
Quando o Sol entrar por entre os braços do pistilo.

O gato vem se arder no Sol, e relembrar o Egito,
De onde um dia fugiu das garras dos deuses ancestrais,
O credo da sua alma jamais terá sossego,
Seu mundo é tão azul que a terra te esqueceu.

As palavras tomam formas de borboletas e se escondem em versos,
Os versos caminham pelas linhas até chegar ao ponto final,
E os versos se confundem na cabeça do simples mortal,
As cabeças tentam pensar em algo novo para pensar.

O Sol se abre, abrindo as cortinas e se escondendo atrás,
A Lua se esconde por trás dos sonhos do mundo.

Eu quero crescer e nascer para esse mundo seu,
Eu quero viver para poder renascer nesse mundo seu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário