domingo, 7 de outubro de 2012

CARTAS DE AMOR - XI - A FORÇA DO AMOR




A FORÇA DO AMOR

Sinto a força que me concede o teu olhar,
Palavras que invadem o meu desejo de te amar,
Uma força que me faz em ti grudar,
Como um magnetismo de magnitude estelar.

Quantos olhos que se saciaram com tua beleza,
Que inunda, derrubando tentativas de defesa,
Tentando não ser aprisionado pelo seu ardor,
Um cometa que veio do céu exalando amor.

Eu fiquei em teus gestos e suas palavras,
Nas areias, nos pastos, dentro das favas,
Esperando para nascer dentro do seu coração,
Quem sabe uma alma gêmea de outra encarnação.

Mas o tempo nos leva na onda da canção,
Tocada nas esferas do espaço, perdidas na imensidão,
E eu aqui cantando versos para seu amor,
Tentando aplacar um pouquinho este calor.

As musas te invejam, ao longe se refugiam,
Lembrando de seus banhos, que óleos ungiam,
Seu corpo exalado como uma flor selvagem,
Como um anjo do céu, ou então sua imagem.

Um comentário:

  1. Inspirador poema. Delicados e singulares versos...
    simplesmente encantador!

    bjkas
    Su

    ResponderExcluir