quarta-feira, 19 de setembro de 2012

CARTAS DE AMOR - IX - MENDIGO APAIXONADO




IX - MENDIGO APAIXONADO

Guardo teu olhar na luz do meu coração,
Em todo lugar não estou na solidão,
Um mendigo apaixonado não tem nada,
Apenas junta os passos na mesma caminhada.

Sou aquele sem ouro, castelos e encantos,
Mas terei um ombro amigo para enxugar seus prantos,
Um mendigo perdido no meio do nada,
Mas que pára, pensando em ti, de madrugada.

Está chovendo e a água escoa pela calçada,
Levando minhas lágrimas no meio da enxurrada,
Poderia estar agora ao seu lado sonhando,
Com seu amor e seu cheiro de flor me lambuzando.

Comigo não tenho nada além do horizonte,
Caminhando sem rumo para além daquele monte,
Só levo comigo o sabor desta paixão,
Um mendigo apaixonado procurando em vão, tua mão.

Mas um amor não necessita das coisas da vida,
São coisas que apenas abrem em nós as feridas,
Um amor não machuca porque não quer nada,
Além deste mundo, ficar ao lado da amada.

Um comentário:

  1. UAU! Há uma docilidade encantadora em teus versos, há um sentimento singelo e puro que consegue saltar dos versos e adentrar o coração.
    Simplesmente amei!!!!
    Amo te ler...

    bjão
    Su

    ResponderExcluir