segunda-feira, 27 de agosto de 2012

CARTES DE AMOR - VI - ENAMORADO




Encontro em ti todas as deusas, as sereias,
Musa de todos os caminhos, em múltiplas veias,
Como decidir qual das mais belas está em ti?
Se com todas elas, o convívio e o prazer senti?

Oh! Mulher. Que enamorado me deixas duvidoso,
Como o início e o fim neste caso amoroso,
Tão eterno quanto a escolha de um dos lados,
Quando todos seus lados são igualmente amados.

E vais tu jovem e bela, em sua graça pueril,
E vens tu, várias mulheres, dando a luz ao vazio,
Um beijo com gosto de todos os sabores,
Uma flor com cheiro de todos os odores.

Oh! Mulher. Que silencia os anjos no escuro,
Para te escutarem fora do jardim, atrás do muro,
Para se apaixonarem pelas filhas do meu amor,
Enquanto te quero em todas as nuances de cor.

Não há como escolher o que não se sabe,
Julgar o que é mais valioso a mim não cabe,
As mulheres continuam em seus ciclos de alegria,
Incendiando as asas da minha pobre alma vazia.

Um comentário:

  1. incrivelmente bem construído... simplesmente magnífico! aliás, como sempre!

    bjkas

    ResponderExcluir